“Brancos lucraram instigando vício e agora somos criminosos”

Quais as principais semelhanças que você enxerga entre a guerra às drogas e o encarceramento no Brasil e nos Estados Unidos?

Eu enxergo semelhanças, principalmente na desproporção de mulheres negras na prisão, presas por crimes não violentos de tráfico de drogas, condenadas a sentenças longas, sem levar em conta que elas possuem família e que não são ameaças para a sociedade. O pior disso tudo é que punem as mesmas mulheres que já foram punidas pela sociedade, que já sofreram a violência doméstica, foram condenadas à condição de pobreza ou sofrem com algum desequilíbrio mental não tratado. O que acontece é a responsabilização dessas mulheres por algo que elas não escolheram.

A senhora argumenta que o encarceramento é provocado por questões racistas e de gênero. Como avalia que essa questão de gênero e de raça se articula para provocar o encarceramento?

Isso, para mim, vai para além do sistema carcerário. No Brasil, os negros ainda estão fazendo o que os brancos queriam que nós fizéssemos quando nos trouxeram para cá: servindo. Então, ainda estamos cozinhando, lavando, cuidando dos filhos dos brancos, sempre servindo. Quem desobedece a essa ordem é encarcerado. O sistema prisional está aí para quem se recusa a continuar na servidão.

Quais são os outros impactos da guerra às drogas, além do encarceramento dos negros?

Essa é a questão essencial. Nós esquecemos que essas pessoas enriqueceram, desde o princípio, através do incentivo ao uso de drogas. Esse país foi construído baseado no vício do açúcar, com as plantações de açúcar, no vício do álcool, com as plantações de cana, no vício do café, com as plantações de café, e no vício do tabaco, com uma indústria de cigarro. Assim foi construída uma supremacia branca e várias pessoas enriqueceram. O objetivo era instigar o vício para o lucro e agora estão querendo nos convencer de que somos criminosos por fazermos o que eles fizeram há 300 anos. Crimes bárbaros foram cometidos em nome dessa riqueza.

Então, os negros são criminalizados por algo que foi planejado pelos brancos para acontecer?

O problema é que os negros acreditam ainda no que os brancos dizem sobre nós, acreditam na nossa suposta predisposição para a criminalidade. Foi feita uma lavagem cerebral que nos faz pensar que merecemos essa punição, para acreditarmos que o medo que eles sentem dos negros é legítimo. Pense no trunfo que é convencer estuprados, espancados, subjugados e encarcerados de que eles merecem essas punições. Se nós colocarmos o dinheiro de todos os negros em uma pilha, não compramos essa droga toda que está circulando por aí. Não é nosso dinheiro, então, que está nesse mercado. A polícia não vai investigar os traficantes de drogas no Leblon (RJ). Os brancos que já confessaram lavar dinheiro para o tráfico de drogas nunca foram responsabilizados. Então, quem são os verdadeiros criminosos? Quem vende drogas para sustentar seus filhos ou quem vende drogas para sustentar seus próprios egos?

Esse questionamento conduz à reflexão sobre todo o sistema que está aí.

Nossa intenção é essa, fazer as pessoas pensarem e entenderem que não merecem essa punição, como os brancos querem que a gente pense.

Fonte: http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1789194-brancos-lucraram-instigando-vicio-e-agora-somos-criminosos

 

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas