Em canal de internet, Érico Brás satiriza a falta dos negros na publicidade


Quando o assunto é humor, Érico Brás não perde a piada. Nem mesmo ao abordar um tema sério. O intérprete de Jáder, de “A lei do amor”, dá expediente também na internet, ao lado da mulher, a atriz Kênia Maria, e dos filhos Matheus e Gabriela, no canal Tá Bom Pra Você, em que fazem webséries críticas à ausência dos negros na publicidade.

— A gente fala disso há tempos. Não é possível essa ausência, só pode ser de propósito. Os donos das marcas sabem que a gente consome. Mas fazemos tudo na base do humor, porque é mais fácil atrair o público e conduzi-lo à reflexão na comédia — afirma Érico.

No canal, que tem média de 7 a 12 mil visualizações, segundo o casal, eles recriam famosas propagandas — até então feitas com elenco branco — como as de margarina, papel higiênico, absorventes e até xampu para crianças.

— Uma marca lançou o comercial “cabelos de princesa” e todas as crianças tinham os fios lisos. Então, fizemos o “cabelos de rainha”, com as garotas crespas. As meninas têm que se reconhecer — afirma Kênia, contando que o Tá Bom pra Você tem quatro anos e surgiu justamente com o questionamento de sua filha: — Aos 13 anos, Gabriela começou a perceber a falta de representatividade. No nosso prédio, éramos os únicos negros. Na TV, não via nada com a nossa cara. Não estar representado desumaniza.

E uma ideia que começou de maneira amadora, já tem planos fora da internet.

— Há projeto para cinema, teatro e campanhas publicitárias. Inclusive, fechamos uma parceira com a agência Heads, e vem coisa boa por aí — comemora Kênia.

Apesar de Érico reconhecer que já houve avanço (“hoje já podemos contar mais um pouco nos dedos das mãos e dos pés a participação dos negros na TV”), ele acredita que o espaço continua pequeno.

— O Brasil costuma ser o último nessas políticas públicas reparatórias. Para não ficar mal na fita, avançou em algo. Entendo isso como estratégia do racismo — avalia o ator, que se sente um privilegiado: desde 2008, quando fez “Ó pai, ó”, não saiu mais da TV.

Em 2017, Érico e Kênia estarão no teatro. O casal fará o musical sobre o humorista Mussum (ele dará vida ao personagem-título e a atriz será uma de suas mulheres), além da peça “Double black”.

— É um texto inspirado no que fazemos no Tá Bom Pra Você. Também damos alfinetadas nas questões e situações que envolvem os negros — conta o ator.

Um cuidador que deseja casar

Em “A lei do amor”, Jáder está mais do que nunca ao lado de Pedro (Reynaldo Gianecchini) para proteger Fausto (Tarcísio Meira) de Magnólia (Vera Holtz).

— Eles estão fechados mesmo. Quer ver Fausto de pé — diz Érico, que se diverte com a dobradinha com Grazi Massafera, a Luciane: — As cenas são uma comédia, e Grazi dá um show. É uma grande atriz e engraçada.

O ator também faz boa parceira com Heloísa Périssé, a Mileide, com quem mantém um caso de amor e deseja juntar os trapinhos. E, em breve, o cuidador vai levar suas coisas para a casa da vidente, que se assusta:

— Jáder quer casar, mas Mileide faz jogo duro… No final, acho que ele ainda vai quebrar essa resistência.

 

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas