Entidades do Movimento Negro defendem boicote à IV CONAPIR

IMG-20170724-WA0070

A reunião ampliada do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra – CDCN, realizada neste domingo, 23, na sede do colegiado, no Santo Antônio Além do Carmo, apontou o desejo massivo de boicote das entidades do movimento negro baiano à IV Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (IV CONAPIR).

Das 14 pessoas que se pronunciaram, na ocasião, apenas três defenderam a participação das entidades na agenda federal. As outras criticaram uma possível adesão à conferência, citando como principais motivos o estado de exceção vivido no Brasil, após o golpe de estado dado pelo atual presidente da República, Michel Temer e as recentes retiradas de direitos da população trabalhadora e negra do país.

Assim se posicionaram entidades como o CEN, a CONEN, o MNU, a ACBANTU e outras organizações nacionais e locais do movimento negro. Em várias falas, lideranças defenderam a realização de um grande encontro nacional, para avaliar as políticas públicas de promoção da igualdade racial, mas sem vinculação com o governo federal. A ideia de uma “conferência livre” foi a mais citada.

Em sua fala de balanço, ao final do encontro, o coordenador-geral do CEN, Marcos Rezende, defendeu que “a resistência e o enfrentamento ao golpe e ao governo ilegítimo de Temer devem ser feitos nas ruas e não nos espaços institucionais”.

A decisão sobre a convocação ou não da Etapa Estadual da CONAPIR, cabe aos conselheiros do CDCN, colegiado composto por representantes da sociedade civil e do governo. A reunião do conselho que definirá o assunto está marcada para o próximo dia 8, uma terça-feira.

 

IMG-20170724-WA0071

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas