Nota de Repúdio

O Coletivo de Entidades Negras – CEN – vem a público repudiar a violência cometida contra o busto de Mãe Gilda, localizado na Lagoa do Abaeté, Salvador/BA, depedrado na madrugada do dia 04 de abril de 2016, configurando ato de racismo religioso para os/as religiosos e religiosas de matrizes africanas.

Mãe Gilda, símbolo da luta pela liberdade religiosa no Brasil, que consagrou o 21 de janeiro como dia nacional de combate à intolerância religiosa em decorrência dos atos cometidos por membros da Igreja Universal contra a Yalorixá levando-a a óbito, nos faz lembrar que a luta contra a intolerância continua, do Aiyê ao Orun, para que os Povos de Terreiro possam profetizar a sua fé tendo respeito e paz religiosa.

Em tempo, manifestamos a nossa solidariedade à  filha biológica e sucessora de Mãe Gilda no Ilê Axé Abassá de Ogum, a Yalorixá Jaciara Ribeiro, que compõe a frente deste Coletivo de Entidades Negras como Coordenadora Nacional de Religiões de Matrizes Africanas.

O CEN recorrerá aos órgãos que compõem o sistema de justiça e outras instancias de Poder com fins na apuração deste ato de racismo religioso, para que não seja apenas mais uma violação a entrar para as estatísticas.

Que a nossa ancestralidade, nossos Orixás, Inkices, Voduns e Encantados nos fortaleçam para a luta!

Axé!

 Coletivo de Entidades Negras

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas