RACISMO: Professora chama aluno de macaco em sala de aula.

Um estudante de 14 anos, negro, foi chamado de macaco por uma professora durante uma discussão no Instituto de Educação Clélia Nanci, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. O caso aconteceu na segunda-feira, mas a docente, identificada como Nádia Restum, só foi afastada da escola estadual nesta quarta. A mãe do aluno registrou uma queixa por injúria racial na polícia.

— O meu filho estava em sala com a turma. Antes de a professora chegar, ele e colegas juntaram mesas para jogar pingue-pongue. Os alunos dizem que ela chegou gritando com todos — relata Ana Silva, mãe do estudante do 6º ano: — Meu filho perguntou por que ela estava gritando, então ela disse que ele não era ninguém para questioná-la. Ela falou: “antes de olhar para mim, olhe para o seu rabo, macaco”.

Assim que recebeu o vídeo da discussão, gravado por outros alunos, Ana Silva chamou a Polícia Militar. A professora não foi presa, mas a mãe recebeu orientação para registrar o caso numa delegacia. No mesmo dia, uma reunião colocou frente a frente mãe e professora na sala da direção.

— Ela começou negando, mas quando viu o vídeo teve que admitir. Pediu desculpas, disse que estava nervosa. Eu não desculpo. Fazer isso com um adolescente não tem desculpa. Ela ainda disse que mataria meu filho. Que professora é essa? — desabafa a mãe do estudante.

O EXTRA ligou para o celular da professora Nádia, para o telefone fixo e para a casa de parentes. Em alguns dos telefonemas, pessoas que atenderam disseram não conhecê-la. Em outros, a ligação foi desligada assim que o assunto foi explicado. A Secretaria estadual de Educação informou que afastou a profissional e que não compactua com qualquer forma de discriminação.

Leia a nota da secretaria na íntegra:

“Por determinação do secretário de Estado de Educação, a professora foi afastada imediatamente de suas funções e passará a responder sindicância. A Seeduc ressalta que repudia quaisquer formas de preconceito e discriminação”.

Leia a nota da Polícia Civil:

“Segundo informações da 72ª Delegacia de Polícia – São Gonçalo, na última segunda-feira, dia 19 de setembro, um aluno de 14 anos de idade, estudante de um colégio do bairro de Brasilândia, São Gonçalo, relatou que foi chamado, em sala de aula, de macaco por sua professora. Procedimento foi instaurado para apurar crime de injúria por preconceito”.

 

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas