Terra Preta incentiva Economia Solidária em Terreiros de Candomblé


Será lançado no próximo dia 18 de maio, das 9h às 17h, na Praça Pedro Arcanjo, no Pelourinho, o projeto Terra Preta, que propõe a implantação de uma rede de sistemas agroecológicos integrados em terreiros de candomblé de oito municípios da Região Metropolitana de Salvador.

No evento, representantes das entidades religiosas e do Coletivo de Entidades Negras (CEN),instituição do movimento negro que lidera a iniciativa, apresentarão detalhes do projeto, que vai atingir cidades como Cachoeira, Camaçari, Lauro de Freitas, Simões Filho, Itaparica, Santo Amaro e Terra Nova, além da capital do estado da Bahia.

Coordenador do Terra Preta, Péricles Palmeiras, explica que a rede agroecológica será formada a partir do oferecimento de capacitação a associações e cooperativas formadas por terreiros de candomblé com o objetivo de gerar ocupação e renda aos envolvidos no projeto.

A ideia, conta Palmeiras, foi elaborada a partir do conceito de Economia Solidária. Foram 12 terreiros escolhidos para receber em suas dependências os Sistemas Agroecológicos Integrados (SAI’s), que serão compostos, cada um, por horto e galinheiro.

“A escolha desses terreiros obedeceu a critérios técnicos, que dizem respeito principalmente à viabilidade hídrica (a existência de rios, fontes ou poços em sua área) e ao potencial produtivo do terreno (ser plano, sem declive acentuado e com solo apropriado para o cultivo)”, destacou o coordenador do projeto, Péricles Palmeiras.

O projeto Terra Preta foi aprovado no edital número 001/2014 – convênio 2015 da Secretaria de Trabalho,Emprego, Renda e Esporte da Bahia (SETRE) e recebe incentivo financeiro por via estatal.

Yuri Silva
Assessor de Comunicação

Coletivo de Entidades Negras (CEN)
Projeto Terra Preta
+55 71 9 9241­5328
+55 71 9 9131­2585

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas