VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU POR QUE SE DEPILA?

Existe uma corrente (por falta de palavra melhor) que acredita que a partir do momento que a mulher faz qualquer tipo de escolha, ela já está exercendo o feminismo. Afinal, a habilidade de escolher qualquer coisa(seja ela qual for) já é uma posição conquistada através da luta pela igualdade de gêneros.

Ok. Só que não exatamente.

Provavelmente você, um ser social como todos os outros, aprendeu desde pequeno como deveria agir de acordo com os ensinamentos dos mais velhos e com os exemplos dados por eles – que provavelmente, aprenderam a serem seres sociais da mesma forma. Ninguém nasce sabendo seu papel e o comportamento adequado para cada situação. É assim que aprendemos que devemos fazer certas coisas (sentar de perna fechada, brincar de boneca, estarmos sempre arrumadas) por sermos mulheres e que não podemos fazer outras tantas (falar palavrão, gostar de azul, ralar os joelhos) pelo mesmo motivo.

sexist4 (1)

Foi assim que aprendemos que deveríamos nos depilar. “Pelos são feios, ruins e sujos nas mulheres. Nos homens é legal, tá?” É o que nos dizem as propagandas, as nossas famílias, os nossos amigos. Possivelmente, sua mãe disse que você tinha que se depilar assim que os pelos começaram a aparecer, você obedeceu. Você queria ser como ela, mulher, adulta, crescida ou suas amigas já estavam começando a arrancar os próprios pelos. “Isso é coisa de mulher, é necessário para ficar bonita”. Você foi lá e fez, e virou hábito, e você não se vê mais sem esse hábito.

Você acha que pagar alguém para arrancar os seus pelos com cera quente (!) ou laser (!) de 15 em 15 dias é uma escolha autônoma? Não é. Você já se perguntou por que se depila?

banksy

Eu já. E perguntei para as minhas amigas, que prontamente me deram respostas como:

– É mais higiênico se depilar.

– Fico mais bonita sem pelos. / Acho feio mulher peluda.

– É mais feminino. / Pelo é coisa de homem.

– Meu namorado gosta mais assim.

– É desleixo não se depilar.

A questão é que todos esses argumentos não se formaram na sua cabeça (ou na minha, que também me prefiro sem pelos) porque você foi apresentada com essa possibilidade (depilar ou não), pensou a respeito e tomou uma decisão. A gente acredita neles, mas eles não são nem reais.

.

depilacao-axilas

Eu me depilo, eu me gosto sem pelos, mas não é uma decisão feminista. É cultural, é baseado nos conceitos da sociedade misógina, mas eu não vou parar de me depilar por causa disso – nem estou dizendo para você parar.

Só que não podemos nem devemos ignorar que crescemos numa sociedade misógina. Crescemos assim e é muito difícil desconstruir o machismo internalizado em nós. Por mais que nos esforcemos. A gente tenta, mas é que não existe feminista perfeita. Eu disse no texto anterior: “Por mais bem resolvidas que sejamos, por mais feministas que nos tornemos, jamais conseguiremos fazer uma escolha totalmente livre de julgamentos enraizados em nós por anos e anos de dominação patriarcal.”

Muitas vezes, tomamos decisões que parecem ser completamente livres de intervenção externa, mas que são fruto das mensagens sexistas que nos bombardearam durante toda a nossa vida. Ninguém é menos feminista por causa disso. Mas precisamos sim, estar atentas às nossas escolhas diárias, entendendo o que elas fazem com a gente e com a sociedade como um todo.

Fonte: http://modices.com.br/beleza/voce-ja-se-perguntou-por-que-se-depila/

Deixe seu comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pular para a barra de ferramentas